Desenvolvimento da Cidade e Meio Ambiente

Claudio Denicoli dos Santos

Meio Ambiente realiza primeiro seminário de revisão do Plano de Saneamento Básico - Eixo Resíduos Sólidos

Por Tatiana Moura, postado em 05/12/2019
Fotos Lucas Calazans

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Cidade e Meio Ambiente (Semdec) realizou, na noite desta quarta-feira (04), o primeiro seminário do Plano de Saneamento Básico – Eixo Resíduos Sólidos. O evento foi destinado aos moradores da Regional I. Nesta quinta-feira (05) o evento destina-se aos moradores da Regional II.

Os seminários estão sendo realizados com o objetivo de revisar o atual plano, que deve ser revisado a cada quatro anos, conforme institui a Lei 5.481/15. Para otimizar os trabalhos será traçado um diagnóstico dos serviços de coleta seletiva e resíduos sólidos prestados atualmente; definido um cronograma de implantação dos novos planos, projetos, metas e ações referentes à gestão  integrada de resíduos e coleta seletiva; integração  ao Plano Estadual de Resíduos Sólidos entre outros.

A Semdec montou, internamente, grupos de trabalho formados por servidores efetivos que atuam nas áreas de engenharias ambiental e civil, biologia e direito. Para a subsecretária de Meio Ambiente, Camila Gomes, isso é essencial para garantir o sucesso da revisão.

“Além disso, temos técnicos da Secretaria Municipal de Serviços (Semserv), essa equipe multidisciplinar é importante para dar continuidade ao cumprimento das metas e dos programas”.

A subsecretária explica que a participação dos munícipes nesse processo é fundamental. As contribuições integrarão as partes de prognóstico, metas,  propostas e projetos do plano. “A proposta dos seminários é coletar as informações da população para saber a percepção dela diante da coleta seletiva e da limpeza pública no município e receber propostas e sugestões de melhorias para a cidade. Como as comunidades sempre nos procuram com a expectativa de que a coleta seletiva chegue aos bairros, a gente espera que elas contribuam manifestando a vontade de receber a coleta”, explica Camila, que também salienta a importância da correta separação do lixo.      

Coleta seletiva  

A coleta é realizada porta a porta e através dos Pontos de Entrega Voluntárias (PEVs), ao todo são 12 pontos de entrega do Programa Cariacica Recicla. Além desse tipo de coleta, a prefeitura implantou a coleta seletiva em 100% das escolas municipais, no Fórum, no Ministério Público, no Centro Administrativo, no Centro Regional de Especialidades (CRE) e nas secretarias municipais.

Camila lembra que ao implantar coleta seletiva em algum bairro a prefeitura, por meio da Semdec, faz ações de educação ambiental para orientar os munícipes a como separar o lixo, além de informá-los quais os dias e horários que o caminhão passará para fazer a coleta do resíduo seco. Quando ocorre a perda da qualidade do resíduo reciclável a Semdec volta ao bairro para fazer um reforço na conscientização ambiental. A secretaria calcula cerca de 40 toneladas/mês de material reciclado. Todo o resíduo coletado através do Cariacica Recicla é destinado para duas associações de catadores presentes no município: a FlexVida (Nova Canaã) e Acamarp (Nova Rosa da Penha).

O agente de desenvolvimento da Cáritas Brasileira, empresa que assessora as associações, Luiz Guilherme Silva, 53, participou do seminário e destacou a importância de todos conscientizarem-se acerca da coleta seletiva.  

“Cada vez mais o meio ambiente está cobrando um preço da gente. Qual é o nosso papel, enquanto cidadão, para minimizar os impactos do lixo que produzimos? É um avanço significativo revisarmos  o plano que vai disciplinar essa destinação, adequá-lo à realidade e aplicá-lo mais efetivamente. O que para a população é lixo, para as associações vira salário no final do mês”, afirma.

A previsão é que em 2020 sejam realizados mais dois seminários e uma audiência pública.    

banner