NOTÍCIAS

Busca
news

Prefeitura registra sítios históricos, Carnaval de Congo e João Bananeira como patrimônios culturais

Durante o II Seminário de História, Memória e Cultura de Cariacica, o prefeito Geraldo Luzia de Oliveira Júnior, o Juninho, e a secretária municipal de Cultura, Renata Weixter, assinaram os livros de tombo, oficializando assim o registro de tombamento do sítio histórico e arqueológico Pedro Fontes, do Centro Histórico Eduartino Silva e de elementos e de itens ligados ao Carnaval de Congo de Máscaras de Roda d'Água. A cerimônia foi realizada nesta quinta-feira (17), durante o evento que acontece no Centro Cultural Frei Civitella, em  Campo Grande, sem a presença de público devido às recomendações sanitárias por causa da pandemia de coronavírus. No entanto, todo o seminário é gravado e será exibido na íntegra nos dias 29 e 30 de dezembro nas redes sociais da Prefeitura. A reunião cultural faz parte das comemorações dos 130 anos do aniversário de emancipação política do município. O ato confere proteção municipal a patrimônios históricos e bens culturais materiais e imateriais, que podem ser beneficiados com leis garantindo recursos de restauro ou de preservação de tradições, por exemplo. "A cultura, como identidade de um povo, não poderia deixar de ser destacada e protegida pela nossa administração. Terminamos nossa gestão deixando tudo encaminhado para que tanto artistas e população em geral possam estar cientes de que não deixamos faltar os recursos para o fazer cultural, ainda que fossem mínimos, agilizando e modernizando nossa Lei João Bananeira, onde os recursos vão diretamente para o artista sem necessidade de troca de bônus e, agora, a chancela de que nossas tradições e patrimônio histórico estarão protegidos", comemorou o prefeito.  A secretária municipal de Cultura lembrou das conquistas e desafios dos últimos oito anos com a sensação de devem cumprido. "Organizamos, sempre em diálogo constante e em união com a classe artística e mestres da cultura popular todo o sistema municipal de cultura. Temos uma lei de incentivo cultural ativa e dinâmica, um fundo municial de cultura (o Futura), um conselho de cultura instituído e espaços culturais para formação e apresentações de nossos talentos totalmente em uso e antenados com as necessidades atuais tanto de plateia quanto de produtores culturais", sintetizou a secretária.  Confira o que está nos livros de tombos e registros do patrimônio cultural: - Centro Histórico Eduartino Silva: fica em Cariacica Sede e é um prédio que abrigou a primeira Prefeitura e Câmara de Vereadores de Cariacica, datando de 1890. Hoje está revitalizado, possui uma biblioteca comunitária, um telecentro e um espaço para pequenas apresentações artísticas no pavimento superior. O Centro Histórico também será totalmente restaurado em 2021 com recursos já captados pela Secretaria Municipal de Cultura (Semcult).  - Carnaval de Congo de Máscaras de Roda d´água: o carnaval de congo remonta ao século XIX e é a mais tradicional da cultura popular na cidade com missa campal, cortejo com imagem de Nossa Senhora da Penha e as apresentações das bandas de Congo de Cariacica e de outras localidades do Estado, tudo acompanhado pelo brincante João Bananeira e demais mascarados. - João Bananeira: esse personagem participa de todos os carnavais de congo de máscaras. Tem o seu corpo todo coberto por uma saia feito de folhas secas de bananeiras, usa uma máscara de papel machê feita com técnica tradicional costurada em um chitão colorido e não revela a sua identidade durante o evento. - Sítios históricos e arqueológicos de Pedro Fontes: na localidade de Padre Mathias compondo a capela, o cemitério e parte do território onde já foram encontrados vestígios de sambaquis. O complexo de Pedro Fontes é parte de uma história triste da cidade em que ocorreram internações compulsórias de pessoas com hanseníase (doença chamada de lepra), afastando essas de seus familiares e gerando a exclusão social de famílias inteiras. 

Mais notícias