Notícias

Mutirão de pesagem do Bolsa Família em Campo Verde

Nesta sexta-feira (08), será realizado um mutirão para acompanhamento das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família na região de Campo Verde. A ação será feita das 08h30 às 14h, na Unidade de Saúde de Campo Verde. Até o momento, das 430 famílias cadastradas na localidade, 105 famílias acessaram o serviço, o que corresponde a uma cobertura de 24,42%.

Prazo

Em razão da baixa procura em Cariacica, a última chamada para pesagem do segundo semestre (vigência) do Bolsa Família foi prorrogada. Os beneficiários têm até o dia 15 de dezembro para comparecer para o acompanhamento obrigatório nas unidades de saúde. Quem recebe o benefício deve cumprir os prazos determinados pelo programa, assim que se inscrevem, para cumprir as datas a cada seis meses. Caso isso não aconteça, o benefício é bloqueado ou suspenso.

Ao todo, são 12.048 famílias beneficiárias do programa no município que devem ser acompanhadas pela Secretaria Municipal de Saúde. Na primeira vigência de 2017,  47,93% das famílias foram acompanhadas. Nesta segunda vigência, até 29 de novembro, cerca de 3000 famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família procuraram as unidades de saúde do Município, o que corresponde a 25% dos beneficiários.

Critérios

A pesagem do Bolsa Família é realizada de segunda a sexta-feira em diversas unidades de saúde, conforme a tabela abaixo. Além das próprias unidades de saúde, a divulgação do calendário é feita constantemente nos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e em unidades de ensino. O acompanhamento não está sendo feito na unidade de Bela Vista. As famílias devem se dirigir para as unidades de Rio Marinho e Jardim Botânico. Além disso, moradores de Nova Rosa da Penha I devem fazer o acompanhamento na unidade de Nova Rosa da Penha II.

É necessário pesar toda a família, estar com a vacina em dia e, em caso de gestantes, é necessário o acompanhamento pré-natal. Caso o acompanhamento não ultrapasse 30% das famílias beneficiárias, o município deixa de receber o recurso federal, repassado por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) para investimentos na Saúde, Educação e Desenvolvimento Social. O recurso visa a melhoria no atendimento e acompanhamento das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família.

Para receber a transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza é preciso ter compromissos com a Educação, a Assistência Social e a Saúde. Caso a pessoa não cumpra, o benefício pode ser bloqueado ou suspenso. Para atender as exigências é simples: na Educação, é preciso ter regularidade na frequência escolar e, na Assistência Social, é preciso manter o cadastro atualizado a cada um ano e meio.

Já na Saúde, é necessário ir até a unidade de saúde mais próxima de casa para procedimentos como: pesagem, vacinação em dia e acompanhamento de pré-natal pelo menos duas vezes ao ano, sendo uma vez a cada semestre. Para que isso aconteça, é necessário apresentar os seguintes documentos: cartão do Bolsa família, cartão de vacina (para crianças de até 9 anos), cartão da gestante (para gestantes) e documento pessoal com foto do responsável familiar. Portanto, o beneficiário que ainda não cumpriu esse compromisso, deverá buscar o serviço de saúde mais próximo de sua residência.

''

Escrito por

O autor não acrescentou qualquer informação a seu perfil ainda