Notícias

Assistência faz ação com comerciantes sobre população em situação de rua

A presença de moradores em situação de rua no entorno do comércio é uma questão delicada. Pensando nisso, equipes da Secretaria de Assistência Social (Semas) vêm, desde o ano passado, pensando em uma ação que envolva os comerciantes.  Na manhã desta terça-feira (12) a ideia saiu do papel. O primeiro bairro a ser contemplado foi Jardim América, comerciantes e moradores foram conscientizados sobre a importância de não “adotarem”, moradores de rua.

Após traçar um diagnóstico com os pontos que mais concentram moradores em situação de rua, a equipe do serviço de abordagem social do Centro de Referência Especializada em Assistência Social (Creas) de Campo Grande percorreu as Ruas Bolívia, Paraguai e Espírito Santo acompanhada de  representantes do Conselho de Segurança de Jardim América e da Associação de Moradores. Técnicos de outras equipes da Semas também “arregaçaram as mangas” e ajudaram na ação.

A demanda pela realização da ação surgiu não só do clamor dos comerciantes locais como também do olhar atento e sensível dos técnicos do serviço de abordagem social que têm como missão melhorar e ampliar a qualidade do serviço prestado pela Semas.

Os comerciantes aprovaram a proposta. “É uma grande iniciativa, a gente sofre muito com os moradores de rua pois eles não nos respeitam, mas temos que levar a situação com todo carinho, porque eles também são humanos”, comenta Teodorico Franscisqueto, 76, que há 35 anos é proprietário de um bar na Rua Paraguai.

1X7A9330

A empresária Joceane Santana de Almeida, 48, tem uma padaria também na Rua Paraguai e, assim como o vizinho Teodorico, aprovou a iniciativa da Semas. ” Os comerciantes de Jardim América têm tentado tirar essas pessoas da rua, mas é difícil, nos sentimos coagidos. Muitas vezes não damos esmolas, mas o cliente dá. Uma ação desse tipo é importante para o bairro e dá mais tranquilidade para a gente”, comemora.

1X7A9332

De acordo com a coordenadora do Creas de Campo Grande, Valquiria Santos, a intervenção teve como objetivo alinhar, com os comerciantes, as ações de políticas públicas da Semas. “Serviu para falarmos aos comerciantes e moradores qual é o nosso serviço e o que oferecemos enquanto enquanto serviço da assistência social. Dentro da estrutura que temos, buscamos garantir os direitos das pessoas em situação de rua, porque esse é o nosso papel, temos feito o máximo para atender às demandas desse público”, explica.

O presidente do Conselho de Segurança da Grande Jardim América (que inclui os bairros Jardim América, Vasco da Gama e Vera Cruz), Idevan Medeiros, associa a grande quantidade de moradores em situação de rua na localidade a proximidade com a estação ferroviária e o terminal de ônibus. Segundo ele, muitos vêm em busca de uma oportunidade de trabalho no estado e ao não conseguir vão para as ruas.
1X7A9270
“É difícil dizer não para a pessoa que pede, há comerciantes que para não ver a pessoa na porta dele acaba dando dinheiro para que ele saia e não roube. O cidadão comum pode fazer pouco, mas ele pode ser conscientizado de que o morador de rua deve ser encaminhado para um trabalho da assistência social”, finaliza.

O próximo bairro a receber a ação será Campo Grande, no próximo dia 21. Outros bairros também serão contemplados ainda nesse semestre, conforme cronograma.

''

Escrito por

O autor não acrescentou qualquer informação a seu perfil ainda