Notícias

Ação de combate à dengue em Rio Marinho

1X7A9339Com o objetivo de orientar a população, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) tem realizado ações de combate ao Aedes aegypti em toda a cidade. Nesta terça-feira (12) foi a vez do bairro Rio Marinho receber os  agentes de endemias para o trabalho de orientação e aplicação de veneno em possíveis focos do mosquito.

1X7A9410A cuidadora de idosos, Eva Souza, 68, conhece os sintomas da dengue e sabe da importância em manter a residência sempre sob vigilância. “Jamais deixo água parada nas minhas plantas, porque já tive dengue e sei como é ruim. Troco a água dos meus passarinhos três vezes ao dia, e sempre recebo bem a equipe da Saúde, porque eles vêm para o nosso bem. Já tive dengue e não quero que ninguém mais tenha”, conta.

1X7A9386O mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya se prolifera em água parada, o que faz do cidadão, o principal agente na eliminação de focos. “O morador tem papel fundamental no combate ao mosquito. Realizamos a ação, a aplicação de remédio, mas o principal é a conscientização dos moradores. A orientação é evitar acúmulo de lixo e entulhos, afinal onde tem o mínimo espaço para reservatório de água, torna-se um local propício para a proliferação do mosquito”, destaca a subsecretária de saúde, Fabrícia Forza de Oliveira.

1X7A9371Durante as visitas, o aposentado Geraldo Daltio, 65, recebeu a equipe em sua residência e destacou a importância do munícipe nesse combate. “Ações como essa são boas, pois a dengue tem matado muita gente. A ajuda do morador também é fundamental, sempre faço a minha parte, olho o meu quintal e tiro os focos de água parada, faço o máximo que posso”, diz.

O trabalho para eliminação de focos do mosquito continua na próxima quinta-feira (14), no bairro Bela Aurora. A ação será realizada entre 10h e 16h.

Combate ao mosquito

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) realiza um cronograma de atendimentos que abrange os 144 bairros de Cariacica, e são intensificadas nas comunidades que possuem um número maior de notificações de dengue, zika ou chikungunya. Neste cronograma estão inclusas as visitas domiciliares, realizadas com a permissão do morador; ações educativas para conscientização da população, passagem do carro fumacê e colocação de armadilhas inteligentes.

 

 

 

 

''

Escrito por

O autor não acrescentou qualquer informação a seu perfil ainda